O Dia dos Avós está chegando! É comemorado dia 26 de julho. Não sei a história por trás desse dia, o que sei é que avós sempre foram muito especiais para mim. Na minha vida foram pessoas carinhosas e mesmo morando longe, presentes!

Na infância, convivi mais com meus avós paternos, lembro de minha avó me buscando, as vezes, na escolinha que tinha no nosso bairro. Ou outra ocasião em que sentei debaixo da cadeira em que ela estava fazendo crochê, puxei o rabo do gato, imediatamente ele se virou o mordeu a perna de minha vó (desculpe, vó…hehe). Também lembro de seu colo carinhoso! Ah, vó Maria, que saudades! Já meu avô Gustavo, era “mais na dele” (ou talvez eu tenha somente essa memória dele). Passava o dia em sua oficina de violinos. Dele, me lembro do sorriso, era raro, mas guardo até hoje um momento ao redor da mesa, com alguma delícia preparada pela minha avó, e ele sorriu para mim! É como se conseguisse vê-lo e tivesse o momento congelado em minha mente!

Na fase adulta, passei um tempo na Alemanha, isso me fez conhecer melhor meus avós (Oma e Opa) maternos. Meu avós tinham algumas “tradições” de casal que gosto de me recordar, por exemplo: toda noite meu avô preparava frutas e chocolate meio amargo ou amargo para os dois comerem assistindo TV. Cada um só podia um pedacinho de chocolate. Nem sempre era a TV ligada. Huummm…ainda consigo sentir o gosto doce do amor que flutuava pelo ar ao comer o pedacinho de chocolate! Meu Opa, mesmo acamado, me ensinou a anotar as horas de trabalho da padaria onde amassei uns pães, para que o pessoal não me deixasse para trás, e não é que valeu a pena! Um dia, quando ele estava doente, eu é que cortei frutas para ele, foi tão especial!

E num dia estranho, eu estava na casa de uma família, onde morava na época, perto da casa dos meus avôs, o telefone tocou e meu tio compartilhou o falecimento de meu avô! Nunca pedalei com os olhos tão embaçados como naquele dia de verão!

Quando olho para trás, vejo que me lembro de detalhes entre meus avós e eu! Por isso, quero estimular as mãezinhas que estão lendo: façam algum detalhe nesse dia dos avós! Talvez um piquenique ao ar livre, ou mesmo dentro de casa. Uma pintura com tinta guachê. Um café da manhã especial. Incluam os avós de forma especial na vida de seus filhos!

Sei que tem mães que deixam os filhos frequentemente na casa dos seus pais, por diversos motivos, que não entram em questão nesse post.. Talvez por isso, já se tornou rotina o encontro entre netos e avós. Faça algo com seu filho para os seus pais! Vale a pena! Não precisa gastar muito, ou nem precisa gastar!

Como citei acima: me lembro de detalhes!

Hoje em dia tenho só uma avó viva, que mora na Alemanha. Não posso estar lá, mas tento mandar cartas, telefonar as vezes. E talvez, ela também guarde esses detalhes!

E como alguém disse:”Um homem sem memória é um homem sem passado.”

Ajude seus filhos a guardar os avós em suas memórias!

Dia dos Avós

Anúncios